PREVALÊNCIA DOS TRIGGER POINTS SUTURAIS NAS CEFALÉIAS TIPO TENSIONAL

Patrícia Junqueira Ferraz Baracat

Resumo


A cefaléia é a queixa mais freqüente na prática médica. Na prática da osteopatia busca-se a sistematização do
diagnóstico das disfunções somáticas que estejam contribuindo para o surgimento ou manutenção do
sintoma, neste caso a cefaléia. Neste estudo objetivou-se correlacionar os trigger points (pontos gatilho)
existentes nas projeções das suturas do crânio com a ocorrência de cefaléias. Para isso realizou-se um estudo
transversal, intervencionista, envolvendo 48 indivíduos, com idade média de 27 anos, apresentando queixa
de cefaléia há mais de 1 ano (43 mulheres e 5 homens). Os indivíduos foram separados em três grupos,
através de questionário respeitando os critérios da Sociedade internacional de cefaléia e avaliação
osteopática: 23 indivíduos apresentaram cefaléia tipo tensional (CTT); 16 indivíduos apresentaram cefaléia
de origem cervicogênica e por disfunção da articulação temporo-mandibular (DCCM); 9 indivíduos
apresentaram enxaqueca ou migrânea clássica. Na análise dos trigger points foi utilizado um calibrador
digital que tornou possível a mensuração da pressão em gf/cm² no momento do o disparo da dor.
RESULTADOS: A pressão de disparo da dor ocorreu entre 120 e 170 gf/cm². Os indivíduos do grupo CTT
(23) apresentaram maior freqüência de pontos gatilho ativos nas suturas: escamosa 35% (8), esfenoescamosa
39% (9), frontonasal 30% (7), ptério 35% (8) e bregma 30% (7). Os indivíduos do grupo das Cefaléias
cervicogênicas e DCCM (16) apresentaram maior frequencia de pontos ativos nas suturas: lambdóidea 19%
(3), parietomastóidea 25% (4), esfenozigomática 31% (5), lambda 25% (4)e bregma 31% (5). Os indivíduos
do grupo das migrâneas (9) apresentaram maior frequência de pontos ativos nas suturas: occipitomastódea
44% (4), parietomastóidea (44% (4), pterio 56% (5). Este resultado sugere a existência de relações entre a
dor miofascial e as cefaléias assim como uma cartografia específica, no que diz respeito às suturas, para os
pontos gatilho em diferentes tipos de cefaléia. Na prática osteopática, onde são realizadas normalizações das
tensões miofasciais e liberações das suturas do crânio, essas informações vêm auxiliar o tratamento das
cefaléias.
Palavras-chave: Ponto gatilho, suturas, cefaléia tipo tensional, migranea


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.