PRODUÇÃO DE POLIGALACTURONASE USANDO Bacillus sp POR FERMENTAÇÃO SUBMERSA

Marcela Vicente Vieira Andrade, Andréia Boechat Delatorre, Silvania Alves Ladeira, Vanessa Vicente Vieira Andrade, Meire Lélis Leal Martins

Resumo


Poligalacturonases pertencem à família das pectinases, enzimas de grande demanda na industria de alimentos,
devido a suas mais diversas aplicações. Neste contexto, este trabalho teve como foco estudar a produção de
poligalacturonase usando uma linhagem termofílica de Bacillus sp por fermentação submersa. O meio de cultura
foi preparado usando 0,5% pectina cítrica/ pectina de maçã suplementado com água de maceração de milho, cuja
concentração foi variada de acordo com os seguintes valores: 0,2; 0,3 e 0,5%. Os experimentos foram
conduzidos em escala de bancada, usando um Shaker rotatório à temperatura de 50°C, pH constante de 7,5 e 150
rpm. A produção da enzima foi avaliada em função da atividade enzimática d extratos brutos do caldo de
fermentação ao final do processo. Conseqüentemente, os resultados revelaram que a produção de
poligalacturonase atingiu seus valores máximos às 36 horas de fermentação, alcançando níveis de 39 U/mL,
sugerindo que a produção desta enzima foi parcialmente associada ao crescimento.
Palavra chave: poligalacturonase, Bacillus sp., termofílico, fermentação submersa


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.