A COMPETITIVIDADE DE UMA INDÚSTRIA DO NOROESTE GAÚCHO: UMA ABORDAGEM CLÁSSICA

Gabriela Cappellari, Ariosto Sparemberger, Luciano Zamberlan, Jorge Oneide Sausen, Daniel Knebel Baggio

Resumo


O objetivo que norteou o estudo foi analisar a competitividade de uma indústria do segmento metal mecânico situada na região Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. Para esta análise foi utilizado o modelo das cinco forças de Porter (1986) e os fatores determinantes da competitividade sugeridos por Coutinho e Ferraz (1995). A metodologia utilizada foi pesquisa exploratória, descritiva e estudo de caso. As informações foram coletadas através de uma entrevista em profundidade com o gestor da empresa e analisadas por meio de análise de conteúdo. Os resultados apontam em relação as cinco forças de Porter (1986), que a ameaça de produtos ou serviços substitutos e o poder de negociação dos fornecedores são elevados e que é intensa a rivalidade entre as empresas existentes no segmento de atuação. Referente aos fatores de competitividade de Coutinho de Ferraz (1995) pode-se dizer que a empresa esta pouco competitiva, pois não há harmonia entre os fatores internos, estruturais e sistêmicos, apenas sobrevivendo no segmento de atuação.


Texto completo:

PDF

Referências


ABIMAQ - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS. Disponível em: . Acesso em: 10 jun 2015.

ADVFN BRASIL. Disponível em: . Acesso em: 10 jun 2015.

BARNEY, J. B. Firm resources and sustained competitive advantage. Journal of Management, v. 17,n .1, p. 99-120, 1991.

BRANDENBURGER, A. Porter’s added value: high indeed!. Academy of Management Executive, v. 16, n. 2, p. 58-60, 2002.

BÜTTENBENDER, P. L. Acumulação de competências tecnológicas e os processos subjacentes de aprendizagem na indústria metal-mecânica: A experiência da AGCO - Indústria de Colheitadeiras. Cadernos EBAPE.BR, Edição Especial. Fundação Getulio Vargas. Rio de Janeiro, 2005.

BÜTTENBENDER, P. L.; ZAMBERLAM, L.; SPAREMBERGER, A.; WAGNER, A. Managenet of Innovation, performance and added value: a case study in the Agrobusiness Chain. Revista Visión de Futuro-UNaM, v. 12, p. 1 - 28, 2009.

BÜTTENBENDER, P. L.; ZAMBERLAN, L.; SPAREMBERGER, A.; WAGNER, A. Gestão da Inovação, Performance e Agregação de Valor: Um Estudo de Caso na Cadeia do Agronegócio. Rio de Janeiro. Ed. ANPAD, 2007.

BÜTTENBENDER, P. L.; ZAMBERLAN, L.; SPAREMBERGER, A. Tecnological Performance in the Industry Metal-Machanics, Manufacturer of Agricultural Machines: a case study in V International PENSA COnference on Agri-Food. Chain/Networks Economics and Management, FUNDACE, São Paulo, v. 01. p. 01 – 13, 2005.

COSTENARO, A. Indústria de Pedras Preciosas: um estudo dos fatores competitivos em empresas de Soledade – RS. Santa Maria, 2005, Dissertação de Mestrado.

COUTINHO, G. L.; FERRAZ, C. J. (coords.) Estudo da competitividade da indústria brasileira. Editora da Universidade Estadual de Campinas, São Paulo, 1995.

DAVID, F. R. Strategic Management: Concepts & Cases. EUA: Prentice Hall Inc., 1998.

DUTRA, J. S. Gestão de pessoas com base em competências. In: DUTRA, J. S. (Org.). Gestão por competências: um modelo avançado para o gerenciamento de pessoas. São Paulo: Gente, 2001.

EISENHARDT, K. M. Strategy as strategic decision making. Sloan Management Review, v. 40, n. 3, p. 65-72, 1999.

FERRAZ, J.C.; KUPFER, D.; HAGUENAUER, L. Made in Brazil: desafios competitivos para a indústria. Rio de janeiro; Campus, 1996.

IBGE - INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Disponível em: . Acesso em: 10 jun 2015.

LEI, D.; HITT, M. A.; BETTIS, R. Competências essenciais dinâmicas mediante a meta aprendizagem e o contexto estratégico. In: FLEURY, M. T. L. Estratégias Empresariais e Formação de Competências. São Paulo: Atlas, 2000.

KLUYVER, C. A.; PEARCE II, J. A. Estratégia: uma visão executiva. São Paulo: Atlas, 1999.

MORAES, C. A. A simultaneidade das estratégias genéricas de Porter aplicada à indústria petroquímica. 2003. 162 f. Dissertação (Mestrado em Administração de Empresas) – Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2003.

MINTZBERG, H.; QUINN, J. B. O processo da estratégia. Porto Alegre: Bookman, 2001.

OLIVEIRA, D. P. R. Planejamento estratégico: conceitos, metodologias e práticas. São Paulo: Atlas, 1998.

PETTIGREW, A.; WHIPP, R. Managing change for competitive success. Cambridge: Blackwell Publishers, 1993.

PORTER, M. E. The structure within industries and companies performance. Review of Economics and Statistics, v. 61, p. 214-227, 1979.

PORTER, M E. Estratégia competitiva. São Paulo: Campus, 1985.

PORTER, M E. Estratégia competitiva: técnicas para análise de Indústrias e da concorrência. Rio de Janeiro: Campus, 1986.

PORTER, M. E. Vantagem Competitiva: criando e sustentando um desempenho superior. Rio de Janeiro: Campus, 1989.

PORTER, M. E. Competição: estratégias competitivas essenciais. Rio de Janeiro: Campus, 1999.

PRAHALAD, C. K.; HAMEL, G. Competindo pelo futuro. Rio de Janeiro: Campus, 1995.

ROESCH, S. M. A.; Projeto de Estágio do Curso de Administração: Guia para pesquisas, projetos, estágios e trabalhos de conclusão de curso. São Paulo: Atlas, 2009.

SILVA, C. L. Competitividade na Cadeia de Valor: um modelo econômico para tomada de decisão empresarial. 2.ed. Curitiba: Juruá, 2004.

THOMPSON, A. A. Planejamento estratégico: elaboração, implementação e execução. São Paulo: Pioneira, 2002.

VASCONCELOS, F. C.; CYRINO, A. B. Vantagem competitiva: os modelos teóricos atuais e a convergência entre estratégia e teoria organizacional. RAE – Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 40, n. 4, p. 20-37, out./dez.2000.

VERGARA, S, C. Projetos e Relatórios de Pesquisa em Administração. 5 ed. São Paulo: Atlas, 2004.

YIN R. K. Estudo de caso: Planejamento e métodos. 2. ed. São Paulo: Bookman, 2004.

WHITTINGTON, R. O que é estratégia. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2002.

WRIGHT, P.; KROLL, M.; KEDIA, B.; PRINGLE, C. Strategic profiles, market share, and business performance. Industrial Management, p. 23-28, May-June, 1990.




DOI: https://doi.org/10.25242/88767182017934

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Gabriela Cappellari, Ariosto Sparemberger, Luciano Zamberlan, Jorge Oneide Sausen, Daniel Knebel Baggio

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.