DESEMPENHO AMBIENTAL E ECONÔMICO: UMA ANÁLISE NAS EMPRESAS BRASILEIRAS

Rogério Severiano Dutra, Paulo Henrique Nobre Parente

Resumo


As pressões impostas pela sociedade em relação ao desenvolvimento sustentável das organizações têm mobilizado as empresas a associarem suas estratégias às boas práticas ambientais, como forma de valorização de sua imagem e, consequentemente, de sua legitimidade no ambiente mercadológico. Diante do exposto, o objetivo geral da pesquisa é investigar a influência do desempenho ambiental em relação ao desempenho econômico das empresas listadas na BMF&Bovespa. O desempenho ambiental foi mensurado através da razão entre os investimentos ambientais obtidos nos relatórios de sustentabilidade, modelo GRI, e a receita total de 22 empresas brasileiras, e para o desempenho econômico foram utilizados os indicadores ROE (Return On Equity) e ROA (Return On Assets). Para a análise dos resultados, foram realizados testes com uso da estatística descritiva e inferencial. O estudo apresenta, apesar das limitações, informações gerenciais relevantes de que empresas com estratégias voltadas para investimentos ambientais representativos, não garantem resultados econômicos superiores no curto prazo, confirmados pelos testes estatísticos de correlação e regressão linear, não indicando indícios de associação entre o desempenho ambiental e econômico. 


Palavras-chave


Legitimidade. Stakeholders. Desempenho ambiental. Desempenho econômico.

Texto completo:

PDF

Referências


ABBADE, E. B. Inovatividade e performances social, ambiental e econômicas em MPES: uma investigação empírica. Revista Ibero-Americana de Estratégia – RIAE, v. 13, n. 3, p. 35-47, 2014.

ALMEIDA, F. O bom negócio da sustentabilidade. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2002.

BUSCH, S. E.; RIBEIRO, H. Responsabilidade socioambiental empresarial: revisão da literatura sobre conceitos. Revista de Gestão Integrada em Saúde do Trabalho e Meio Ambiente, v. 4, n. 2, p. 1-25, 2009.

CATAPAN, A.; COLAUTO, R. D. Governança corporativa: uma análise de sua relação com o desempenho econômico-financeiro de empresas cotadas no Brasil nos anos de 2010-2012. Contaduría y Administración, v. 59, n. 3, p. 137-164, 2014.

CÉSAR, J. F.; SILVA JÚNIOR, A. A relação entre a responsabilidade social e ambiental com o desempenho financeiro: um estudo empírico na Bovespa no período de 1999 a 2006. In: CONGRESSO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS, 2., 2008. Salvador. Anais... São Paulo: ANPCONT, 2008.

COLTRO, A. Ética e responsabilidade social corporativa: questões contemporâneas. São Paulo: Conhecimento & Sabedoria, 2004.

DAMODARAN, A. Investment Fables. Prentice Hall, 2004.

DANEBERG, T. F.; TINOCO, J. E. P.; CLARO, J. A. C. S.; BIER, F. Evidenciação econômica, financeira e socioambiental de empresas brasileiras de água e saneamento básico. Caderno Profissional de Administração – UNIMEP, v. 4, n. 1, p. 45-66, 2014.

DE LUCA, M. M. M.; HOLANDA, A. P.; ALMADA, S. R. Associação entre o desempenho socioambiental e o desempenho financeiro: um estudo nas empresas do setor elétrico brasileiro. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CUSTOS, 17., 2010. Belo Horizonte. Anais... Minas Gerais: CBC, 2010.

DEEGAN, C.; RANKIN, M.; TOBIN, J. An Examination of the Corporate Social and Environmental Disclosures of BHP from 1983-1997: A test of legitimacy theory. Accounting Auditing & Accountability Journal, v. 15, n. 3, p. 312-343, 2002.

DIAS FILHO, J. M. A pesquisa qualitativa sob a perspectiva da teoria da legitimidade: uma alternativa para explicar e predizer políticas de evidenciação contábil. Interface, v. 9, n. 1, p. 1-15, 2012.

EUGÉNIO, T. Avanços na divulgação de informação social e ambiental pelas empresas e a teoria da legitimidade. Revista Universo Contábil, v. 6, n. 1, p. 102-118, 2010.

FARIAS, R. S.; ROSSATO, M. V.; DORR, A. C. Desempenho sustentável empresarial: um estudo de caso. Desafio Online, v. 2, n. 3, p. 867-889, 2014.

FREEMAN, R. E; MCVEA, J. A stakeholder approach to strategic management. SSRN Eletronic Journal, 2001.

FRIEDMAN, M. The Social Responsibility of Business is to Increase its Profits. The New York Times Magazine. September 13, 1970.

HOLANDA, A. P.; ALMADA, S. R.; DE LUCA, M. M. M.; GALLON, A. V. O desempenho socioambiental nas empresas do setor elétrico brasileiro: uma questão relevante para o desempenho financeiro. Revista de Gestão Social e Ambiental, v. 5, n. 3, p. 53-72, 2011.

IVO, M. P. C. Responsabilidade Social, Ambiental e Desempenho Financeiro nas Empresas Brasileiras de Capital Aberto, 2012. 78 f. Dissertação – Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis, Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 2012.

KLAPPER, L. F; LOVE, I. Corporate Governance, Investor Protection and Performance in Emerging Markets. Journal of Corporate Finance, v. 10, p. 703-728, 2004.

LÓPEZ, M. V.; GARCIA, A.; RODRIGUEZ, L. Sustainable development and corporate performance: A study based on the Dow Jones sustainability index. Journal of Business Ethics, v. 75, n. 3, p. 285-300, 2007.

MACEDO, M. A. S.; CÍPOLA, F. C. Análise do desempenho socioambiental no setor siderúrgico brasileiro. Revista de Contabilidade e Organizações, v. 3, n. 7, p. 60-77, 2009.

MARTINS, D. L. O.; BRESSAN, V. G. F.; TAKAMATSU, R. T. Responsabilidade social e retornos das ações: uma análise de empresas listadas na BM&FBovespa. Revista Catarinense da Ciência Contábil, v. 14, n. 42, p. 85-98 2015.

MCVEA, J. F.; FREEMAN, R. E. A names-and-faces approach to stakeholder management: how focusing on stakeholder as individuals can bring ethics and entrepreneurial strategic together. Journal of Management Inquiry, v. 14, n. 1, p. 57-69, 2005.

ORO, I. M.; BALBINOT, I. J.; THOMÉ, D.; LAVARDA, C. E. F. Relação do capital intelectual de natureza social e ambiental com o desempenho econômico-financeiro do segmento de energia elétrica brasileiro. Revista de Administração da UFSM, v. 7, Edição Especial, p. 59-74, 2014.

OTT, E.; ALVES, Tiago W.; FLORES, G. S. S. Investimentos ambientais e o desempenho econômico das empresas: um estudo utilizando dados em painel. In: ENCONTRO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 33. 2009, São Paulo. Anais... São Paulo: Anpad, 2009.

REZENDE, I. A. C.; NUNES, J. G.; PORTELA, S. S. Um estudo sobre o desempenho financeiro do índice Bovespa de sustentabilidade empresarial. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, Brasília, v. 2, n. 1, p. 71-93, 2008.

REIS, H. L. Os Impactos de um sistema de gerenciamento ambiental no desempenho financeiro das empresas: um estudo de caso. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO, 26., 2002, Salvador Anais... Brasília: EnAnpad, 2002.

RIBEIRO, M. S. Contabilidade ambiental. São Paulo: Saraiva, 2005.

SOUSA, A. F.; ALMEIDA, R. J. Planejamento e controle financeiro na perspectiva da teoria dos stakeholders. Revista de Administração da USP, São Paulo, v. 38, n. 2, p. 144-152, 2003.

TINOCO, J. E. P.; KRAEMER, M. E. P. Contabilidade e Gestão Ambiental. São Paulo: Atlas, 2004.

VELLANI, C. L.; NAKAO, S. H. Investimentos ambientais e redução de custos. Revista de Administração da UNIMEP, v. 7, n. 2, p. 57-75, 2009.




DOI: https://doi.org/10.25242/887682120181265

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Rogério Severiano Dutra, Paulo Henrique Nobre Parente

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.