ACIDENTES DO TRABALHO EM CAMPOS DOS GOYTACAZES/RJ SOB A LUZ DA PREVIDÊNCIA SOCIAL E DO MINISTÉRIO DA SAÚDE

Marília de Fátima da Costa Mello Barroso, Augusto Gonçalves Ribeiro, Getúlio da Silva Abreu

Resumo


O objetivo deste artigo foi fazer um levantamento estatístico junto à Previdência Social, relacionando o quantitativo de empregados no município de Campos dos Goytacazes, que sofreram acidentes do trabalho com suas idades no período de 2007 a 2011. Em seguida, analisar os acidentes com animais peçonhentos no município, contabilizados pelo Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), do Ministério da Saúde. A metodologia é descritiva, e em formato de estudo de caso. Entre o período analisado, a maior quantidade de acidentes do trabalho ocorreu na faixa de 25-54 anos, com aumento de 5,48 %, evidenciando que a experiência nem sempre é positiva no trabalho.  No período de 2007/2011, havia 2.116 empregados no setor de agropecuário, de acordo com o MTE. Através do SINAN, 179 pessoas sofreram acidentes por animais peçonhentos, aproximadamente 8,46 % no quinquênio analisado. Finalmente, foi possível ter uma ideia das incidências de acidentes do trabalho na cidade, que são consideradas importantes para a administração pública, empresas privadas e profissionais do ramo de Engenharia e Segurança do Trabalho, visto que se fala hoje em preservação e qualidade de vida.

Palavras-chave: Acidentes do trabalho; Animais peçonhentos; Notificações de acidente do trabalho.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25242/885X30620134

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2013 Marília de Fátima da Costa Mello Barroso, Augusto Gonçalves Ribeiro, Getúlio da Silva Abreu

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.