A INFLUÊNCIA DO ESTADO NEOLIBERAL NO SISTEMA DE SAÚDE BRASILEIRO DIANTE DO CONCEITO AMPLIADO DE SAÚDE

Aline Teixeira Marques Figueiredo Silva, Manoela Magalhães Alves

Resumo


O presente artigo pretende apresentar os efeitos das propostas neoliberais ao Sistema de Saúde Brasileiro, visto que na atualidade os princípios do Sistema Único de Saúde, institucionalizado pela Constituição Federal de 1988 relativos à integralidade e universalidade, estão cada vez mais ameaçados pela lógica de mercado, onde a participação do Estado, como patrocinador da saúde, torna-se distorcida, quando transfere para a sociedade civil a responsabilidade de prover o bem-estar social da população. A efetiva consolidação do Sistema Único de Saúde, configura-se como possibilidade de mudança na forma com que os serviços e práticas de saúde se organizam, redirecionando enfoques e pautando-se em paradigmas voltados para a saúde enquanto expressão de cidadania. Pressupomos um realce crítico na constituição de políticas públicas de saúde geralmente desvinculadas dos princípios e diretrizes que norteiam o Sistema Único de Saúde.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.25242/8868112011511

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.