A QUALIDADE DE VIDA EM IDOSOS DE IDOSOS ATENDIDOS NO AMBULATÓRIO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIRG NA CIDADE DE GURUPI, TOCANTINS

Nancy Julieta Inocente, Érica Eugênio Lourenço Gontijo, Marcos Gontijo da Silva

Resumo


Este estudo se propôs a avaliar a Qualidade de Vida em idosos atendidos no ambulatório do Centro
Universitário UNIRG de Gurupi, Tocantins. Realizou-se uma pesquisa do tipo descritiva, o delineamento de
levantamento de dados e com abordagem quantitativa usando com ferramenta o questionário sobre qualidade
de vida – SF-36 em com 217 idosos. A maior parte dos idosos pesquisados (65,90%) estavam inseridos na
faixa etária entre 60 e 70 anos, 61,80% eram do sexo feminino, 95,10% pertenciam as classes sociais C e D,
31,30% eram analfabetos, 42,40% apresentavam hipertensão, 26,27% problemas na coluna e 23,04%
diabetes. Quanto à qualidade de vida foi observado que cinco domínios apresentaram uma pontuação média
menor que 50, comprovando assim a baixa média desse parâmetro. Foi possível verificar que, para a
população em estudo, os níveis de qualidade de vida é muito baixos e que não existem programas ou ações
efetivas de caráter governamental para que essa realidade possa mudar a curto prazo.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.25242/8868272012196

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.