EXTRAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DO ÓLEO DE COCO (Cocos nucifera L.)

Ana Paula Santos de Pinho, Aline Francisca Souza

Resumo


O presente trabalho teve como objetivo avaliar o rendimento da extração de óleo de coco de C. nucifera L. por meio de dois métodos (artesanal e com solvente orgânico) e, comparar os óleos obtidos com o óleo comercial quanto à atividade antimicrobiana e índice de acidez. Os resultados desse estudo demonstraram que as extrações analisadas foram estatisticamente equivalentes, portanto, não é possível definir o método que proporciona maior rendimento médio na obtenção de óleo de coco. Em relação à atividade antimicrobiana, os óleos obtidos por solvente orgânico, método artesanal e prensagem a frio (óleo comercial) não foram capazes de inibir o crescimento dos microrganismos S. aureus, E. coli e C. albicans. Desta forma, os óleos analisados não apresentaram atividade antimicrobiana com relação aos microrganismos testados. O índice de acidez dos óleos de coco extraídos por solvente orgânico, por método artesanal e prensagem a frio demonstraram valores acima do permitido pela legislação vigente. Porém, esses valores podem estar relacionados não só com o método de extração, como também com a qualidade da matéria-prima utilizada e a conservação do produto.


Palavras-chave


Atividade antimicrobiana, óleo de coco, Cocos nucifera L.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.25242/886882620181241

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.