ZERO AEDES: FORA DENGUE, FORA ZIKA, FORA CHIKUNGUNYA

Maria das Graças Machado Freire, Vicente Mussi-Dias, Alber Francisco dos Santos Neto, Carolina Magalhães dos Santos, Aline Teixeira Marques Figueiredo Silva

Resumo


A participação do ISECENSA no combate ao mosquito Aedes aegypti envolveu ações práticas e de conscientização nas comunidades Tamarindo e Baleeira, Exposição Acadêmica acerca do conhecimento e prevenção ao desenvolvimento do mosquito e Capacitação abordando o vetor e três das principais doenças por ele transmitidas (dengue, zika e chikungunya). Esta última etapa contou com 273 participantes da comunidade universitária onde o maior número de envolvidos foi do Curso de Enfermagem, com 127 alunos de graduação e 17 do curso técnico, seguido dos Cursos de Fisioterapia (65), Pedagogia (19) e Administração (17). Observou-se nesta capacitação que 50% dos alunos apresentavam um conhecimento superficial sobre o tema, sem detalhamento e diferenciação entre as doenças abordadas. Ao final do treinamento foi possível identificar que a principal forma de prevenção ao mosquito Aedes aegypti nas comunidades estudadas é a educação em saúde, de forma contínua, e a visita domiciliar para eliminação de focos.


Palavras-chave


políticas públicas; arboviroses; epidemia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25242/886872420171153

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.