FREQUÊNCIA DE Papilomavirus humano (HPV) EM GESTANTES

Helder Ferreira, Eliane Raquel Peres Lala, Fernanda Rafaela Mansour

Resumo


A infecção pelo Papilomavírus humano (HPV) no trato genital é a doença sexualmente transmissível (DST) de maior freqüência em todo o mundo. A infecção é comum e significativa no grupo de mulheres com vida sexual ativa. Devido à associação entre a elevação dos níveis hormonais e a imunossupressão, o risco de infecção pelo HPV é mais elevado durante a gravidez, podendo ocorrer graves danos a saúde da gestante e do feto. Com base nessa informação, a pesquisa objetivou avaliar o perfil epidemiológico de gestantes portadoras de HPV atendidas em um Ambulatório de DST’s de um Município de fronteira do Brasil com o Paraguai. Para isso foi desenvolvido um estudo retrospectivo de prontuários de indivíduos atendidos no ambulatório no período de janeiro de 2005 a dezembro de 2012. Foi encontrado um total de 46 jovens gestantes portadoras de HPV, com idade média de 19 anos (26,06%), casadas (52,17%), e possuindo as características epidemiológicas indicadas pela literatura como facilitadores para adquirir infecção pelo HPV como: fumantes (82,60%); uso de contraceptivo oral (69,56%) e multíparo (78,26%). Foram encontradas (8,68%) de gestantes portadoras de NIC I ou II. É necessária a prevenção e interrupção da doença, visando eliminar os riscos durante a gestação, partos e após o parto.


Palavras-chave


Pré-natal; Gestação; Papilomavírus humano (HPV); Saúde materno-fetal.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.25242/886872520171147

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.