AGENDAMENTO DE ATENDIMENTO ESPECIALIZADO A INDÍGENAS NO ESTADO DE RONDÔNIA

Ivete De Aquino Freire, Ramón Núnez Cárdenas, Kenia Ribeiro Marinho, Layze Lopes, Josilene Almeida Barros, Leivydeane De Almeida Barbosa Dantas, Michelle Freire Seixas, Natacha De Souza Silva Norberto

Resumo


No Brasil, a atenção à saúde básica, de média e alta complexidade no SUS é desenvolvida de formas distintas. O atendimento a população indígena segue esta mesma lógica, integrando o subsistema de atenção a saúde indígena ao SUS e aos DSEI´s. O presente trabalho, resultado parcial das experiências de integrantes do Programa PET Saúde indígena, tem como objetivo descrever o percurso utilizado para o agendamento de consulta a especialistas pelos/para os usuários indígenas à Policlínica Osvaldo Cruz/POC/PVH/RO, destacando as especialidades médicas agendadas e as etnias correspondentes. Para tanto, apresentam-se alguns aspectos da articulação do subsistema de saúde indígena com o SUS, destacando o fluxo do atendimento no estado de Rondônia e em especial em Porto Velho, que culmina no agendamento de consultas as distintas especialidades numa unidade de atendimento de média e alta complexidade, a Policlínica Osvaldo Cruz/POC. Sobre as especialidades médicas agendadas, predominaram aquelas relacionadas a área neurológica, em especial Neuropediatria, Neurologia e Neurocirurgia. A etnia que mais buscou especialistas na policlínica estudada foi a Karitiana.

 


Palavras-chave


Saúde indígena; agendamento; consultas; especialidades médicas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.25242/886872520171013

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.